STUDY & WORK

Descubra novos lugares, conheça novas pessoas, aprenda novas habilidades e tenha experiências únicas!

Connecting Borders lhe dará o apoio necessário com tudo que você precisa para trabalhar com ou sem remuneração, estudar e viver em quase todos os continentes do mundo.

Participando de nossos programas de intercâmbio você irá desenvolver as habilidades que você precisa para viver de forma eficaz em um mundo global e culturalmente diversificado. Você vai ganhar valiosa experiência de trabalho, uma compreensão das diferentes culturas, além de estabelecer amizades duradouras.

Além da bagagem cultural adquirida com o programa  e o aperfeiçoamento de um idioma, o trabalho no exterior é um grande diferencial curricular e abrirá portas para você em grandes organizações. A vivência do idioma se tornará mais profunda e enriquecedora, pois permitirá que você conheça o mercado de trabalho estrangeiro e ainda sustentar-se.

As formas de trabalho podem ser remuneradas ou não, estágio remunerado ou o voluntariado em projetos sociais e socioambientais.

A Connecting Borders apoia você em todo o processo, desde a seleção do programa que melhor se adapte as suas necessidades, ao processo de inscrição, passagem e aquisição de visto.

PRINCIPAIS PAÍSES

Ø  Austrália

Será permitido o trabalho de 20 horas semanais durante a validade do visto de estudante para os alunos matriculados em um curso com duração mínima de 14 semanas, desde que o curso  seja cadastrado no CRICOS - Commonwealth Register of Institutions and Courses for Overseas Students. Além disso o aluno deverá apresentar os documentos solicitados pela Embaixada da Austrália no Brasil.

Ø  Canadá

É permitido aos alunos de cursos de graduação e pós-graduação, com duração de no mínimo seis meses, trabalharem no máximo 20 horas por semana fora dos campus das instituições.

Alunos de cursos de idiomas com vistos emitidos depois do dia 1º de junho não terão mais permissão para trabalhar no Canadá,

Ø  Irlanda

Você pode matricular-se para o programa de ano acadêmico que consiste em 25 semanas de aula e 25 de férias podendo trabalhar 20 horas semanais durante seus estudos e até 40 horas semanais em suas férias, que são opcionais. Ou seja, você escolhe: seis meses ou um ano na Irlanda!

Não é necessário tirar nenhum visto antes da viagem. Chegando à Irlanda você receberá um carimbo (visto) válido por um mês, que é o tempo que você terá para tirar o seu visto GNIB (visto definitivo com duração total de seu curso). Fique ligado, pois o país faz algumas exigências em relação a seguro saúde e comprovação financeira para obter o visto.

Ø  Nova Zelândia

Recentemente o governo do país passou a permitir que estudantes brasileiros trabalhem legalmente durante seu período de estudos em até 20 horas semanais em época de aulas e horas ilimitadas em época de férias do curso

A permissão de trabalho é aprovada somente para os estudantes internacionais que estiverem matriculados em cursos de período integral (mínimo de 20 horas de estudo por semana) e duração mínima de 14 semanas.

Entre os setores que mais contratam estrangeiros estão o agrícola, com destaque para o cultivo de frutas e para a pecuária, a construção civil e o de serviços, como restaurantes, bares e hotéis.

É necessário solicitar sua permissão de trabalho junto ao seu visto de estudante.

Agende uma visita aos nossos escritórios para consultar as modalidades e condições das opções disponíveis!